“Feliz dia, mamãe!” – Pela felicidade materna

  Mais uma vez chega o dia das mães. Aquela data que não conseguimos deixar de lembrar, até porque a mídia nos inunda de lembretes e imagens. Quase sempre de famílias radiantes, presenteando suas lindas mamães com tudo aquilo que possa ser comprado. O viés comercial dessa data não pode passar despercebido e muitas vezes… Continuar lendo “Feliz dia, mamãe!” – Pela felicidade materna

“Feliz dia, mamãe!” – Pela felicidade materna

Mais uma vez chega o dia das mães. Aquela data que não conseguimos deixar de lembrar, até porque a mídia nos inunda de lembretes e imagens. Quase sempre de famílias radiantes, presenteando suas lindas mamães com tudo aquilo que possa ser comprado. O viés comercial dessa data não pode passar despercebido e muitas vezes parece… Continuar lendo “Feliz dia, mamãe!” – Pela felicidade materna

Datas festivas e comemorações escolares

  A escola é um dos principais espaços que cumprem, juntamente com a família, a função de aculturação das crianças. A maior parte das pessoas passa grande parte da sua infância em instituições que fazem este papel de transmitir, além de informações, também os signos e costumes que são próprios de cada sociedade. Conceitos como… Continuar lendo Datas festivas e comemorações escolares

Lei de Murphy, aplicada à vida com filhos

  - Uma fralda sempre cairá com o cocô virado pra baixo - A criança sempre fará xixi na cama no dia seguinte aos lençóis terem sido trocados - Um bebê no peito sempre fará a campainha tocar  - Ou o filho mais velho ter vontade de ir ao banheiro - Um brinquedo pego por… Continuar lendo Lei de Murphy, aplicada à vida com filhos

Adultice

Tenho uma doença chamada adultice. É um mal muito comum na nossa sociedade, aliás. Tem causas genéticas e ambientais e, desconfio, também pode ser contagioso. De início insidioso, vai se instalando lentamente e quando percebemos já estamos acometidos, acreditando que a doença faz parte de nós indissociavelmente. Costuma começar na adolescência mas tenho percebido seu… Continuar lendo Adultice

A maternidade como ponto de virada do feminismo

O dia Internacional das mulheres vem como uma oportunidade para olhar para os nossos papéis, enquanto mulheres, nas nossas vidas públicas e particulares. Aproveito para pensar sobre o feminismo e como ele vem se encaixar na vida de cada uma de nós hoje. O tema está sendo muito falado e até explorado pela mídia. Mas… Continuar lendo A maternidade como ponto de virada do feminismo

“Essa criança está só querendo chamar a atenção”

Você já ouviu a frase acima? Eu já ouvi. Muitas vezes, provavelmente sempre dita por um adulto que, ao ver um comportamento de uma criança, o reduz à sua interpretação de que a criança só está tentando chamar a atenção, de forma manipulativa. Geralmente em uma situação em que a criança, da forma que consegue,… Continuar lendo “Essa criança está só querendo chamar a atenção”

A importância de “duvidar de si mesmo”

Ouvimos muito falar sobre a importância de “acreditar em si mesmo”. Em conselhos de amigos, discursos motivacionais, frases de incentivo...: “Vai dar certo! Acredite em si mesmo!”. Em geral bem intencionadas, em muitos contextos e situações essas frases podem ser oportunas e benéficas. Mas tenho pensado e hoje gostaria de compartilhar uma ideia quase oposta:… Continuar lendo A importância de “duvidar de si mesmo”

“Eu te escuto e você me escuta”

Você conhece a cena: criança correndo, brincando em algum lugar público e a mãe (ou pai, ou qualquer adulto cuidador) correndo atrás, chamando aos gritos o filho, que não dá a menor importância. Ou então: mãe grita da cozinha para os filhos arrumarem o quarto. E o resultado é o mesmo: nenhuma atitude por parte… Continuar lendo “Eu te escuto e você me escuta”

Julgamentos, culpa e a maternidade

“Ah, essa criança não está com frio? Com calor?” “Mas não acredito que você ainda amamenta!!”  “Como assim você dá mamadeira?” “E esse bebê aí, amarrado no seu corpo com esse pano, não está muito apertado não?” “Cadê a mãe desse menino???” “Não estou te julgando, mas...”; “Mas olha, sem julgamentos!”. “Não me julguem” “Ei,… Continuar lendo Julgamentos, culpa e a maternidade